Boa noite, Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017

Notícia

Sintimmmeb apoia greve dos bancários em Brusque


Texto e foto: Força Sindical SC

Portas cerradas, cartazes avisam quem os trabalhadores de diversos bancos estão em greve. Pelo 13° dia consecutivo de paralisação, bancários de Brusque receberam o apoio de três sindicatos filiados a Força Sindical SC, Sindnapi (Sindicato dos Aposentados e Pensionistas), Sinseb (Sindicato dos Servidores Públicos de Brusque Botuverá e Guabiruba) e o Sintimmmeb (Sindicato dos Trabalhadores na Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Brusque).

Para a presidente do Sindnapi, Maria Roseli Beuting, a truculência dos banqueiros é que faz os bancários paralisarem os serviços. "Sem abertura para negociação salarial os banqueiros obrigam os trabalhadores a fazer a greve", lamentou Rose.

Já para o presidente do Sinseb, Orlando Soares Filho, o apoio aos bancários vai acontecer até que os banqueiros resolvam negociar com os sindicatos. 

"Hoje o movimento sindical de Brusque se uniu aos trabalhadores desse segmento e se precisar vamos estar presentes em outros momentos em frente as agências bancárias, até haver livre negociação, que é nosso direito", admitiu Soares.

José Isaias Vechi (Vechi Do Sindicato), presidente do Stimmmeb, revelou que a greve é legal e que a comunidade deveria apoiar os trabalhadores. "Eles vivem na pressão, passando por diversas humilhações, metas, um verdadeiro assédio moral em tempo integral", lamentou Vechi.

De acordo com a Contraf os bancos oferecem o reajuste de 6,1% (inflação do período pelo INPC) sobre salários, pisos e todas as verbas salariais (auxílio-refeição, cesta-alimentação, auxílio-creche/babá etc). A proposta e de PLR de 90% do salário mais valor fixo de R$ 1.633,94, limitado a R$ 8.927,61 (o que significa reajuste de 6,1% sobre os valores da PLR do ano passado), além de parcela adicional da PLR de 2% do lucro líquido dividido linearmente a todos os bancários, limitado a R$ 3.267,88.

"O que mais nos causa repulsa é saber que os banqueiros ganham muito dinheiro em cima de qualquer trabalhador, juros altíssimos e sem negociação com os correntistas e clientes e dessa forma eles estão agindo com os funcionários, arbitrariamente", condenou o presidente da Força Sindical SC, Osvaldo Mafra.

 

Rua João Bauer, n° 75 | Centro | Caixa Postal 310 | Fone (47) 3251-5900 | E-mail: sintimeb@terra.com.br

CEP: 88350-101 | Brusque | SC


Copyright 2017 - Todos os direitos reservados a SINTIMMMEB.