Bom dia, Sábado, 21 de Outubro de 2017

Notícia

Brusque recebeu reunião da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos de SC

A Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos de Santa Catarina (Fetimmmesc) realizou nos dias 28 e 29 de abril, em Brusque, reunião com a diretoria executiva. O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Brusque (Sintimmmeb), filiado à entidade, também integrou o encontro com o presidente José Isaías Vechi, o secretário geral Jorge Luiz Putsch e o tesoureiro Henrique Luiz Coelho Filho, integrantes da diretoria do Fetimmmesc.

Na pauta da reunião foram tratados assuntos como Cenário Econômico e Político Brasileiro, Panorama das Negociação Coletivas, Contenção de Despesas das Entidades Sindicais, Tele Conferência e TV Corporativa, Negociação do Piso Estadual, Cenário da CNTM, dentre outros assuntos. Os trabalhos foram liderados pelo presidente Ewaldo Gramkow, o diretor financeiro Valdir Provesi e o diretor de administração José Isaías Vechi.

CONTENÇÃO DE DESPESAS DAS ENTIDADES SINDICAIS

“É uma necessidade economizar, cortar custos.  Com a economia do país diminuindo, com o desemprego, é inevitável a perda de trabalhadores associados. Os sindicatos da categoria já fazem uma gestão responsável. Porém, pelo momento, se evidencia ser ainda mais prudente, até para continuar mantendo os benefícios dos associados já existentes. E essa é uma postura que os sindicato tomarão” – Valdir Provesi, diretor financeiro da Fetimmmesc.

TERCEIRIZAÇÃO

“A gente entende que a terceirização é péssima para o trabalhador.  Diminui salário, direitos trabalhistas como FGTS, Seguro Desemprego, dentre outros benefícios. Se essa lei realmente se estabelecer será muito difícil para os trabalhadores. Precisamos de união. Unir ao máximo a classe trabalhadoras, o movimento sindical para combatermos esse problema. A classe trabalhadora está dividida e isso é prejudicial. E temos que lutar pelo contrário, pela união, pelo fortalecimento para que leis como essa, que enfraquecem o trabalhador, não sejam aprovadas” - Alfeu Anastácio, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias Metalúrgicas e Metal Mecânica de Timbó (Stimmmet).

PANORAMA NEGOCIAÇÕES COLETIVAS

“A Federação precisa estabelecer uma meta, para os sindicatos adotarem uma padronização, nas conversas, nas trocas de informações e um parâmetro pra discutir na mesa de negociação com o patronal. É uma forma da gente ter mais força nas nossas negociações pra conseguir um reajuste justo, que condiz com a real situação e necessidade dos trabalhadores” – Oscar João da Cunha, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, Material Elétrico e de Construção Naval de Itajaí.

“Isso é muito interessante porque a gente trabalha em cima de negociações. A gente utiliza as negociações já realizadas para que tenhamos uma base para a nossa negociação. Então, essas informações são muito importantes. É tudo material para irmos à mesa de negociações. A crise que vivemos dificultou muito, a choradeira dos empresários existe. Nós nunca fechamos sem um ganho real e vamos continuar nessa luta” - Neri José Rubini, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Videira (Stimmme). 

Rua João Bauer, n° 75 | Centro | Caixa Postal 310 | Fone (47) 3251-5900 | E-mail: sintimeb@terra.com.br

CEP: 88350-101 | Brusque | SC


Copyright 2017 - Todos os direitos reservados a SINTIMMMEB.