Bom dia, Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017

Notícia

Reforma da PrevidÍncia ť tema de debate entre sindicalistas

O secretário geral do Sintimmmeb (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Brusque), Jorge Luiz Putsch, participou nesta quarta-feira, 30 de novembro, da assembleia promovida pelo DIEESE-SC (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos de Santa Catarina).

A palestra “Reforma da Previdência” foi ministrada pelo matemático e especialista em Previdência Social e Consultor Previdenciário, Luciano Fazio. A assembleia foi realizada no auditório da sede da Fetaesc – Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina, em São José, na Grande Florianópolis.

Fazio expôs os números da Previdência Social no país e analisou os dados. Ele frisou que a lógica do Governo é cortar custos mediantes a diminuição dos benefícios dos mais pobres. Porém, o ideal, segundo ele, é viabilizar outras fontes de recursos e garantir direitos, não os limitar. Além disso, o consultor avaliou os principais itens sobre a reforma previdenciária que o Governo pretender aprovar no Congresso Nacional. 

“É preciso entender o que é a Previdência. No senso comum, a Previdência é uma conta bancária em seu nome e que ela recebe depois de um tempo de contribuição. Não é! É uma política pública, um direito social. É um fundo mútuo, onde todos contribuem para todos receberem. De uma lógica solidária. Esse é o desenho da Constituição Federal. É o que se usufrui pelo direito de cidadania. E a Previdência está sob ataque. Essa reforma está tentando reduzir as despesas do Estado numa lógica de alguns ricos que não querem pagar imposto e, então, reduzem os direitos dos mais pobres”, explanou Luciano Fazio.

Participaram do encontro lideranças sindicais de diversas regiões de Santa Catarina, além de representantes das Centrais Sindicais e diretores do DIEESE. Logo após a palestra, foi aberto um espaço para colocações e perguntas sobre o tema.

“A Previdência é um tema de extremo interesse, não só dos nossos associados, da nossa categoria, mas de todos os trabalhadores brasileiros. Está sendo debatido no Congresso uma reforma que, se aprovada, prejudicará os setores mais humildes, os mais pobres. Estamos atentos a tudo isso para que possamos fazer uma defesa sólida em favor dos trabalhadores e contra esses ataques das partes mais abastadas da sociedade”, defendeu o secretário geral do Sintimmmeb, Jorge Luiz Putsch. 

 

Rua João Bauer, n° 75 | Centro | Caixa Postal 310 | Fone (47) 3251-5900 | E-mail: sintimeb@terra.com.br

CEP: 88350-101 | Brusque | SC


Copyright 2017 - Todos os direitos reservados a SINTIMMMEB.