Boa noite, Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017

Notícia

Metalúrgicos entram com ação de inconstitucionalidade contra reformas trabalhista e da previdência

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Brusque (Sintimmmeb), José Isaías Vechi, se reuniu no Rio de Janeiro, nos dias 16 e 17 de fevereiro, com presidentes de sindicatos dos metalúrgicos de todos país, filiados a CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos) para debater ações contra as reformas trabalhista e previdenciária.

As reformas estão em tramitação no Congresso Nacional. Um dos objetivos do encontro foi viabilizar ações contra a retirada dos direitos dos trabalhadores, além de formar uma unidade nacional dos trabalhadores e das lideranças sindicais contra as reformas propostas pelo Governo Federal.

Entre as principais delas, está a Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) da reforma da Previdência. Ou seja, os trabalhadores irão acionar na justiça a ilegalidade da PEC 287, que prevê mudanças na Previdência Social e que, na prática, quer impedir o acesso de milhões de trabalhadores a aposentadoria. A ação foi ajuizada pela CNTM na última quarta-feira, 15 de fevereiro, no STF.

No encontro entre as lideranças, também foi aprovado um manifesto em repudio às medidas propostas pelo Governo. Nesta terça, 21, uma comissão formada por sindicalistas metalúrgicos se reunirá com a ministra do Superior Tribunal Federal Rosa Weber, relatora da ADPF 440 (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), que buscará suspender a tramitação da matéria no Congresso. Na reunião, o documento do manifesto será entregue à ministra.

Além disso, os metalúrgicos buscarão audiências com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia e do Senado, Eunício Oliveira, além de deputados e senadores para pressionar a classe política contra as reformas, que, na posição dos sindicatos, são ilegais pois retiram direitos adquiridos, o que é contra a lei.

“Essa ação que a CNTM está entrando no STF é um grande avanço, pra tentar barrar essas reformas. Vamos usar todas as ferramentas que estão à nossa disposição pra impedir essas grandes maldades contra os trabalhadores. A classe trabalhadora precisar estar alerta. Vamos precisar do apoio de todos. Não descartamos uma greve geral. Se preciso for, faremos! Isso diz respeito ao nosso futuro, ao de nossos filhos, netos. Não deixaremos que as nossas conquistas, lutas de décadas, se acabem para beneficiar alguns poucos e inescrupulosos com interesses nada democráticos”, comentou o presidente do Sintimmmeb José Isaías Vechi.    

Rua João Bauer, n° 75 | Centro | Caixa Postal 310 | Fone (47) 3251-5900 | E-mail: sintimeb@terra.com.br

CEP: 88350-101 | Brusque | SC


Copyright 2017 - Todos os direitos reservados a SINTIMMMEB.