Boa tarde, Sábado, 21 de Outubro de 2017

Notícia

Economia chinesa e impactos no mundo do trabalho brasileiro são temas de seminário em Brusque

O Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Brusque (Sintimmmeb) promoveu na noite desta terça-feira, no auditório da sede administrativa, o Seminário “China 2017-2020: impactos sobre salário e empregos no Brasil – cenário e ações possíveis”, ministrado pelo profissional de marketing, geógrafo e jornalista Vladimir Milton Pomar, especialista em economia da China. O evento foi aberto a toda comunidade. Pomar explicou como a entrada do mercado chinês no Brasil afeta os salários e o setor do emprego. 


“Quando falamos em impacto sobre salário e emprego temos que avaliar que a China está investindo muito no Brasil, comprando empresas, entrando em setores estratégicos, setor de energia, de alimentos. Aqui em Brusque acontece isso. Santa Catarina tem fábricas na China que vende produtos chineses, vendidos como ‘catarinenses’. E é obvio que isso impacta a economia, porque deixa de gerar emprego, impostos. Na medida que se trabalha com uma estrutura de custos mais baixa, como é a chinesa, ela também afeta os salários aqui, porque passa a ter um outro parâmetro”, explicou Pomar.

Com 20% da população mundial, a China possui 18% da manufatura do planeta, além de serem os maiores exportadores e importadores e parceiros comerciais do Brasil . “O crescimento acelerado da China a partir de 1980 foi em torno de 15 vezes, em praticamente tudo. Nessa época era uma economia menor do que a da Argentina, por exemplo, com um bilhão de habitantes. Ocupava o 11º lugar. Hoje é a 2ª (atrás apenas dos Estados Unidos) e, em breve, será 1ª. Na medida em que se tem o mundo do trabalho afetado, tanto pela geração de emprego, como pela questão salarial, por uma economia tão forte e grande como a da China, e para que possamos ter uma relação melhor, não tão prejudicial, temos que nos sintonizar e avaliar que medidas podem ser tomadas para que seja benéfico para ambos”, comentou o professor.  

Após a palestra, foi aberto espaço para perguntas e debate entre os presentes. Para o presidente do Sintimmmeb, José Isaías Vechi, o Seminário foi uma oportunidade de aproximar os trabalhadores de um tema pouco difundido, mas que influencia diretamente todos os trabalhadores do Estado e do país.

“De uma maneira geral, sabemos pouco sobre a China e o desenvolvimento da economia chinesa. E em eventos como esse seminário, podemos acrescentar conhecimento, argumentar de igual com o sindicato patronal na nossa luta por melhores salários, melhores condições de trabalho, pois o tema é sempre posto na mesa nas negociações coletivas da categoria. Foi uma oportunidade única poder aprender e entender melhor a segunda maior economia do planeta e como isso afeta nós, brasileiros e catarinenses”, frisou Vechi. 

Rua João Bauer, n° 75 | Centro | Caixa Postal 310 | Fone (47) 3251-5900 | E-mail: sintimeb@terra.com.br

CEP: 88350-101 | Brusque | SC


Copyright 2017 - Todos os direitos reservados a SINTIMMMEB.